Todos

Coronavirus – prevenção, sintomas e cuidados

Coronavirus – prevenção, sintomas e cuidados

Coronavírus é vírus que causa infecção respiratória, que pode ser grave, moderada ou leve, dependendo do estado geral de saúde da pessoa infectada.

O que é o Coronavírus

O Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. Os primeiros humanos foram infectados em meados da década de 1960. O novo coronavírus (nCoV-2019) foi descoberto em 31/12/19, após o registro de casos na China. Chamado de COVID-19, até o momento dessa publicação (11/3), são mais de 30 casos no Brasil, com 1 paciente em estado grave e nenhuma morte.

Sintomas

Os sintomas são parecidos com um resfriado comum, e incluem febre, tosse e dificuldade para respirar.
A transmissão acontece por meio de gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pelo toque em boca, nariz ou olhos, aperto de mão e contato com objetos e superfícies contaminadas, como mesa, corrimão, celular.

Prevenção

A prevenção é simples, mas precisa de atenção, pois se trata de uma epidemia em todo o mundo. A doença, entretanto, não é motivo para pânico!

Além de não frequentar ambientes com aglomeração de pessoas, evitar contato próximo com pessoas doentes e ficar em casa quando estiver doente, é preciso:

  • Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabonete, usar um antisséptico para as mãos à base de álcool;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir o nariz e boca quando espirrar ou tossir, com a parte interna do cotovelo ou usar lenço de papel e descartá-lo adequadamente;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Limpar com frequência as superfícies e locais de trabalho, tais como mesas, balcões, maçanetas, etc.

E-book FGV

A Fundação Getulio Vargas (FGV), preparou um e-book com um material completo Sobre o Coronavírus. Compartilhamos com vocês, clientes e amigos, como uma forma de comunicação eficiente na luta contra essa epidemia. Para baixar seu e-book, clique no link abaixo:

Como prevenir o coronavirus – FGV

 

Leia também!
Os benefícios da Fisioterapia Domiciliar

Siga minhas redes sociais!
Facebook
Instagram

Posted by Clínica Integra in Todos
A fisioterapia no tratamento de Fibromialgia

A fisioterapia no tratamento de Fibromialgia

A fibromialgia é uma síndrome reumática, que causa dores musculoesqueléticas crônicas e generalizada pelo corpo, que duram mais do que três meses. Uma das dificuldades para diagnosticar é a definição se a dor é nos músculos ou nas articulações.

Os pacientes relatam dores fortes por todo o corpo, que atrapalham a vida profissional e social, com sensibilidade ao toque em pontos específicos do corpo”, destaca Guilherme Tolosa, fisioterapeuta do Espaço Integra.

A fibromialgia precisa de atenção e tratamento para evitar também problemas emocionais, que interferem na qualidade de vida.

Sintomas da Fibromialgia

  • Dor generalizada em todo corpo
  • Sensibilidade ao toque, com dificuldade para receber abraços e carinhos
  • Cansaço físico
  • Fadiga muscular
  • Rigidez mio-articular
  • Insônia e cansaço ao acordar
  • Dor de cabeça e tontura
  • Queimações e formigamentos
  • Problemas de memória e concentração
  • Alterações intestinais
  • Alterações no humor
  • Ansiedade
  • Depressão

Causas

Ainda não foi descoberta uma causa específica da Fibromialgia. O que se sabe é que as pessoas que sofrem com a Fibromialgia apresentam maior sensibilidade à dor, mas não têm lesões pelo corpo. A doença pode surgir, entretanto, após um trauma físico, psicológico ou uma infecção grave, e se tornar mais grave após excesso de esforço físico, estresse emocional, infecções, exposição ao frio, trauma ou alterações de sono.

Tratamentos

Pilates

A fisioterapia é muito importante no tratamento de Fibromialgia. Aulas de Pilates são indicadas, pois trabalham todo o corpo, corrigem a postura, fortalecem os músculos e promovem a estabilidade corporal. “No Pilates trabalhamos a respiração e a concentração associadas ao controle corporal, por isso a aula é tão importante”, afirma Guilherme.

O Pilates também estimula a oxigenação do sangue, melhora o condicionamento físico e a flexibilidade e alonga os músculos, recuperando o comprimento muscular. Dessa forma, as tensões são aliviadas e as dores diminuem.

Com os exercícios, o paciente ganha força muscular, o que leva à diminuição da sensação de fadiga. “O fisioterapeuta especializado em Pilates define quais os exercícios que o paciente pode fazer, sempre dentro de suas características físicas”, conta Guilherme, que destacas as mudanças psicológicas proporcionadas pelo Pilates: aumento da resistência mental, diminuição da ansiedade e da depressão, aumento da concentração, desenvolve a consciência corporal, melhora a autoestima, estimula a criatividade e acalma.

Microfisioterapia

Essa técnica trata a causa da doença em sua essência, recuperando os tecidos lesionados por causa da doença. O fisioterapeuta localiza a causa do problema por meio de micropalpações na pele, e estimula sistema imunológico a fortalecer o organismo e curar a dor.

É possível identificar pequenas cicatrizes que são invisíveis aos olhos, mas identificadas pelo toque das mãos do especialista. “Além disso, como a Fibromialgia tem ligação com causas emocionais, a Microfisioterapia atua ainda para aliviar o estresse psicológico que o paciente enfrenta.

Cuide-se!

Para tratar a Fibromialgia com Pilates e Microfisioterapia, entre em contato com o fisioterapeuta Guilherme Tolosa pelo telefone/whats (11) 97998-3663. O Espaço Integra fica na rua Martim Soares, 80, próximo ao metrô Tatuapé.

Leia também!
Os benefícios da fisioterapia domiciliar

Siga minhas redes sociais
Instagram
Facebook

Posted by Clínica Integra in Todos
Fisioterapia domiciliar

Fisioterapia domiciliar

A Fisioterapia domiciliar, também conhecida como Fisioterapia Home Care, tem crescido cada vez mais por ser um atendimento mais humanizado e individualizado. Nessa técnica, o fisioterapeuta proporciona um ambiente mais confortável, com tratamento direcionado exatamente para as necessidades de cada paciente.

Além disso, a flexibilidade de horários, a impossibilidade de locomoção, principalmente nos casos de pacientes acidentados, acamados ou com idade mais avançada, e a praticidade garantem mais sucesso para o tratamento. “Quando o paciente está fragilizado, receber o fisioterapeuta em casa garante mais comodidade e segurança para ele, que fica o tempo todo com a família e no ambiente que já se sente bem”, detalha Guilherme Tolosa, fisioterapeuta do Espaço Integra.

Atuamos nas áreas preventiva e reabilitação, sempre de acordo com a solicitação médica.

Vantagens da fisioterapia domiciliar

Além dos itens já citados, as vantagens da fisioterapia domiciliar são inúmeras e já reconhecidas por muitos médicos, que têm recomendado aos seus pacientes esse tipo de tratamento. “Em muitos casos, a companhia da família e dos entes queridos durante as sessões podem contribuir para a agilidade na reabilitação”, destaca Guilherme.

Outros benefícios são:

  • Conforto em fazer as atividades fisioterápicas em seu próprio lar
  • Os aparelhos e equipamentos necessários são levados até a residência do paciente. “Com isso, temos todos os recursos para que o paciente se recupere das lesões ou enfermidades”, conta o fisioterapeuta.
  • Ajuda o paciente a se deslocar dentro do seu lar, com os móveis e objetos, entendendo o espaço que existe;
  • O tratamento é personalizado e permite que a família acompanhe de perto a evolução do paciente;
  • Além da movimentação e força muscular, a fisioterapia domiciliar trabalha o raciocínio lógico, a respiração e auxilia na alimentação;
  • O custo das sessões pode ser deduzido no Imposto de Renda (IR) ou reembolsado pelo plano de saúde. “Despesas com saúde, como o tratamento fisioterápico realizado em casa, não possuem limite para dedução no imposto de renda”, afirma Guilherme. É possível deduzir despesas próprias, do cônjuge e dependentes;
  • As sessões podem ser feitas em horários e dias alternativos, inclusive fora do horário comercial ou aos finais de semana.

Marque um horário!

Entre em contato pelo telefone/whats (11) 97605-4852 para triagem com a enfermeira Cristiane.

Conheça nosso Espaço

O Espaço Integra fica na rua Martim Soares, 80, próximo ao metrô Tatuapé.

 

Siga minhas redes sociais!
Instagram
Facebook

Leia também!
Vença a dor crônica

Posted by Clínica Integra in Todos
Lombalgia? Trate com Pilates e RPG

Lombalgia? Trate com Pilates e RPG

Lombalgia? Sabe aquela dor nas costas que incomoda quase que diariamente? É a lombalgia, localizada na região lombar inferior, e pode ser aguda, com duração menor do que 3 semanas, ou crônica, com duração maior do que 3 meses.

Apesar de ser extremamente comum, e atrapalhar a vida de muitas pessoas, a lombalgia pode ser tratada sem remédios, apenas com exercícios específicos para o problema, indicados e acompanhados por um fisioterapeuta.

De acordo com o fisioterapeuta do Espaço Integra, Guilherme Tolosa, Pilates e Reeducação Postural Global (RPG) são opções de tratamentos para diminuir a dor, fortalecer a musculatura da coluna e não entrar mais para a estatística dos que sofrem com o problema. “Quando não tratada, além da dor voltar, pode se tornar uma situação mais grave e até causar alguma limitação e até incapacidade”, destaca.

O que causa a lombalgia?

A coluna é formada por ligamentos, tendões, músculos, ossos, articulações, disco intervertebral. Algumas doenças inflamatórias como a espondilite anquilosante, infecções e até tumores se manifestam em forma de dores na lombar.

As dores lombares mais comuns, entretanto, surgem quando forçamos demais a coluna ou usamos de forma errada, indicando que algo não vai tão bem ou precisa de sua atenção.

Causam a lombalgia entorses e distensões, esforços repetitivos, excesso de peso, pequenos traumas, condicionamento físico inadequado, erro postural, ficar em uma posição não ergonômica no trabalho e a osteoartrose da coluna (desgaste das estruturas da coluna que pode levar à degeneração dos discos intervertebrais e articulações).

Quem sofre com a lombalgia?

  • Apesar da lombalgia ter causas variadas, a sua incidência é maior em:
  • Pessoas sedentárias,
  • Tabagismo;
  • Gravidez;
  • Fatores genéticos;
  • Traumatismo na região lombar;
  • Sedentarismo;
  • Pessoas com sobrepeso;
  • Pessoas com posturas incorretas;
  • Trabalhadores que atuma com grande sobrecarga física;
  • Mulheres que ficam muito tempo em pé com salto alto;
  • Indivíduos que permanecem longos períodos em uma mesma posição (sentados ou em pé);
  • Pessoas com pouca mobilidade corporal (encurtamentos musculares).

Pilates para lombalgia

O Pilates fortalece os músculos profundos do tronco, incluindo os multífidos lombares e o transverso do abdômen, além de estabilizar a coluna lombar. “Com a prática de Pilates e o fortalecimento muscular, as chances das dores voltarem diminui. Conseguimos reestabelecer o equilíbrio da coluna em relação ao seu centro de massa, com uma base de músculos fortes que vão proteger a coluna durante as atividades diárias”, explica Guilherme Tolosa.

RPG para lombalgia

A RPG é um método bastante eficaz nos problemas posturais, por isso é importante no tratamento da Lombalgia. “Com a Reorganização Postural Global, a RPG, fazemos os ajustes na postura para a reorganizar todo o corpo. Com isso, cuidamos de toda a musculatura do paciente, diminuindo dores e prevenindo futuros problemas”, afirma Guilherme Tolosa.

A RPG se concentra no alongamento dos músculos responsáveis pela alteração postural, por isso trata a Lombalgia que, na maioria das vezes, é decorrente de posturas incorretas no dia-a-dia.

 

Marque sua sessão!

Para tratar os distúrbios intestinais e outros problemas físicos ou psicológicos, entre em contato com o fisioterapeuta Guilherme Tolosa pelo telefone/whats (11) 97998-3663. O Espaço Integra fica na rua Martim Soares, 80, próximo ao metrô Tatuapé.

 

Acompanhe minhas redes sociais:

Facebook

Instagram

 

Leia também!

Pilates para adolescentes

Posted by Clínica Integra in Todos
Microfisioterapia para problemas intestinais

Microfisioterapia para problemas intestinais

Problemas intestinais como dor no estômago, enjoo, azia, refluxo, inchaço, gases, intestino preso – ou solto podem ter fundo emocional, e precisam ser tratados corretamente, e a Microfisioterapia pode ser a solução! A Ansiedade, depressão, angústia são sentimentos e sensações que podem refletir no funcionamento do intestino.

Segundo pesquisas, 90% da produção de serotonina, o chamado hormônio da felicidade, é produzido no intestino. Para o cérebro ficam apenas 10%, é por isso que cuidar da saúde desse órgão é de extrema importância!

Respeite seu intestino!

Você já sentiu frio na barriga? Teve ânsia ou até vomitou de nervoso? Percebeu que diante de uma situação complicada seu intestino se alterou?

Todas essas reações podem ser resultado do estado do espírito ou de uma situação mal resolvida, que pode levar ao aparecimento de doenças, como a disbiose, um desequilíbrio da quantidade de bactérias, fungos e microrganismos presentes na microbiota intestinal, causada por estresse contínuo, quando acontecem os picos frequentes de cortisol.

Além disso, o uso de antibióticos e a má alimentação também contribuem para o aparecimento da disbiose.

As crises depressivas e de ansiedade também pode causar um desequilíbrio intestinal, mas todos esses problemas, podem ser tratados com a Microfisioterapia.

A Microfisioterapia

Os problemas intestinais podem ser tratados com a Microfisioterapia, a técnica de terapia manual que encontra e trata a causa da doença e não apenas a dor ou seu sintoma.

“Nosso organismo tem uma memória própria. E é através dessa memória que podemos identificar as razões para a perda de vitalidade e, com isso, descobrir a causa ou o trauma que originou a doenças e os sintomas que atrapalham o dia a dia”, explica Guilherme Tolosa, fisioterapeuta especializado em Microfisioterapia.

A Microfisioterapia no tratamento

Com toques suaves na pele do paciente, o fisioterapeuta trata todos os traumas vividos, seja de ordem física ou emocional, e estimula o organismo a apagar a memória celular que prejudica a saúde como um todo, como explica o fisioterapeuta do Espaço Integra, Guilherme Tolosa.

“Pelo toque, encontramos os bloqueios que geraram o desequilíbrio intestinal, a depressão ou a ansiedade. Buscamos a origem do problema, onde e quando a pessoa viveu alguma situação que causou um trauma ou a fez ter dificuldade de assimilar o problema.”

Após descobrir a causa do distúrbio intestinal, o terapeuta faz o desbloqueio, estimulando o corpo a promover a autocura.

Além de reprogramar as funções no organismo, a Microfisioterapia estimula o sistema imunológico para que ele elimine, de forma fisiológica as agressões emocionais vividas ao longo dos anos.

Marque sua sessão!

Para tratar os distúrbios intestinais e outros problemas físicos ou psicológicos, entre em contato com o fisioterapeuta Guilherme Tolosa pelo telefone/whats (11) 97998-3663. O Espaço Integra fica na rua Martim Soares, 80, próximo ao metrô Tatuapé.

 

Acompanhe minhas redes sociais:
Facebook
Instagram

Leia também!
Pilates para adolescentes 

Posted by Clínica Integra in Todos
Pilates para o tratamento das dores no inverno

Pilates para o tratamento das dores no inverno

Pilates é uma atividade completa e ótima para saúde, certo? Mas, não é mais gostoso ficar em casa debaixo das cobertas? Pode até ser um prazer momentâneo, mas para o seu bem-estar, a melhor pedida é: faça atividade física, principalmente nos dias mais frios do inverno!

No inverno, as queixas de dor são mais frequentes, pois, o frio causa aumento da tensão das fibras musculares, contração dos vasos sanguíneos, dificuldade de irrigação sanguínea e redução da lubrificação da articulação. E esta fase pode, ainda, desencadear crises depressivas devido aos dias mais cinzentos, é a depressão sazonal, que pede cuidado e atenção para que não se torne algo mais sério.

O Pilates trabalha o corpo e mente como um todo, fazendo com que a pessoa mantenha o alongamento da fibra muscular, diminuindo a tensão das fibras durante o inverno. Essa atividade também proporciona consciência corporal, força muscular, melhora da capacidade respiratória e dá uma sensação de bem-estar. E o Pilates não tem contraindicação, ou seja, é indicado para pessoas de todas as idades, com exercícios são de baixo impacto e poucas repetições, conforme necessidade individual.

Vantagens da prática de Pilates no inverno

  • Sistema imunológico mais forte – auxilia na prevenção de gripes e resfriados;
  • Combate das dores – o Pilates relaxa a musculatura normalmente contraída nos dias frios;
  • Aquece o corpo – os exercícios de resistência muscular fazem parte das aulas de Pilates;
  • Acelera o metabolismo – essa atividade ajuda a queimar calorias e é ótimo para emagrecer;
  • Fortalece e tonifica – o Pilates trabalha toda a musculatura, tanto dos membros inferiores quanto superiores;
  • Proporciona condicionamento físico – ajuda nas atividades diárias;
  • Promove mais flexibilidade e equilíbrio;
  • Ensina a respirar melhor – ajuda na redução da ansiedade e do estresse;
  • Melhora a concentração;
  • Dá sensação de bem-estar;
  • Aumenta a autoestima.

Pilates para todas as idades!

Como é considerada uma atividade de baixo impacto, o Pilates é indicado para todas as pessoas, adultos, idosos e crianças, com traz ótimos resultados! Essa prática ainda protege as articulações e é indicado, inclusive para quem sofre com problemas ósseos, musculares ou dores crônicas. “O Pilates ainda auxilia no tratamento da coluna, pois trabalha o fortalecimento da musculatura que estabiliza o corpo. Mesmo quem é sedentário ou tem dificuldade de locomoção pode fazer Pilates”, esclarece Guilherme Tolosa, responsável pelo Espaço Integra e especialista em Pilates Clínico.

 

Para conhecer os benefícios do Pilates para a saúde, ligue (11) 97998-3663.

  •  O Espaço Integra fica na rua Martim Soares, 80, próximo ao metrô Tatuapé.

 

Leia também!

Cure a depressão e a ansiedade com Shiatsu

Acompanhe minhas redes sociais!

Facebook

Instagram

Posted by Clínica Integra in Todos
Pilates e Parkinson: uma nova vida!

Pilates e Parkinson: uma nova vida!

Pacientes com Parkinson podem fazer Pilates? Sim!!! O Pilates é considerado um dos exercícios mais completos que existem, e trabalha a musculatura do corpo inteiro, promovendo força e desenvolvimento muscular equilibrado, flexibilidade, aumento da amplitude de movimento para as articulações, melhora na respiração e na saúde mental.

Para os pacientes de Parkinson, o Pilates pode ser adaptados às necessidades individuais, contribuindo para a melhora como um todo.

O Parkinson

O Mal Parkinson é uma doença neurodegenerativa crônica e progressiva que atinge o sistema nervoso central. “Ainda não se sabe os motivos para o diagnóstico da doença, mas acredita-se que fatores genéticos e ambientais podem contribuir para o aparecimento. Não existe cura para o Parkinson, mas é possível conter os avanços da doença, e o Pilates contribui muito para isso”, destaca Guilherme Tolosa, fisioterapeuta do Espaço Integra.

O Parkinson acomete principalmente pessoas acima dos 60 anos, porém, a doença atinge também os mais jovens. Estudos mostram que indivíduos com 40 anos ou menos podem ser acometidos pela síndrome – cerca de 10% dos pacientes com a doença têm menos de 50 anos e 2% menos de 40 anos.

Com o aumento da expectativa de vida, estima-se que nos próximos anos mais de 40 milhões de pessoas no mundo todo recebam o diagnóstico de Parkinson.

O Método Pilates

Além dos cuidados médicos e medicamentosos, o Pilates é um importante método para os parkinsonianos.

Muitos pacientes podem apresentar sintomas além daqueles que afetam os movimentos ou a mobilidade, como ansiedade, depressão, distúrbios do sono e dor. “A depressão atinge cerca de 50% dos pacientes de Parkinson como consequência das limitações que o acometem. O Pilates trabalha a força muscular, o equilíbrio, a motricidade e a saúde psicológica”, afirma Guilherme.

O programa de exercícios físicos integra corpo e mente e proporciona inúmeros benefícios, como:

  • Controle postural;
  • Força;
  • Alongamento;
  • Flexibilidade;
  • Equilíbrio muscular;
  • Consciência e percepção dos movimentos corporais;
  • Condicionamento físico;
  • Melhora na respiração,

Com a prática de Pilates em aparelhos e no solo, o paciente conquista independência em suas atividades diárias, alonga e tonifica os músculos, combate lesões e melhora problemas posturais ligados ao desequilíbrio muscular.

 

Para conhecer os benefícios do Pilates para pacientes com Parkinson, ligue (11) 97998-3663.

  •  O Espaço Integra fica na rua Martim Soares, 80, próximo ao metrô Tatuapé.

Leia também!
Dermoneuromodulação para tratamento de dor

 

Acompanhe minhas redes sociais!
Facebook
Instagram

Posted by Dr. Guilherme Tolosa in Todos
Dermoneuromodulação para dor

Dermoneuromodulação para dor

A Dermoneuromodulação (DNM) é uma técnica de terapia manual desenvolvida pela canadense Diane Jacobs, que cuida do sistema nervoso cutâneo e periférico como um todo. “Essa técnica ativa o sistema nervoso cutâneo e periférico através de estímulos manuais específicos, lentos, suaves, inteligentes, responsivos e eficazes nos receptores periféricos (pele e subcutâneo), minimizando dores, fibroses e aderências decorrentes do processo de reparo tecidual”, explica Guilherme Tolosa, fisioterapeuta responsável pelo Espaço Integra.

O tratamento

Com as mãos, o fisioterapeuta estimula a pele e tecidos subcutâneos para que transmitam informações ao cérebro. Com isso, normaliza o metabolismo do tecido neural em disfunção, tratando a dor.
Para oferecer aos seus pacientes mais opções para o tratamento das dores, Guilherme concluiu recentemente o curso de Dermoneuromodulação e Neurociência da dor, e agora tem mais uma ferramenta de trabalho. “A Dermoneuromodulação modula a dor do paciente como um todo, tanto dores crônicas como as dores agudas. Esse novo tratamento permite que o paciente enfrente a dor, com resultados muito positivos”, afirma Guilherme.

Os benefícios da Dermoneuromodulação

Essa técnica de tratamento manual modula a dores do corpo em geral, ou seja, ela mede a dor e define onde e como ela está, se irradia ou não e, com isso, é possível trazer uma melhora imediata ao paciente.
A Dermoneuromodulação trata dores musculares causadas por tensão ou batidas, atua desde a pele até camadas profundas, chegando ao sistema nervoso central.
Essa técnica de tratamento pode ser aplicada em todo paciente com dor, independentemente de disfunção, idade, sexo e condição física.

O tratamento com Dermoneuromodulação

  • Fibroses
  • Aderências decorrentes do processo de reparo tecidual durante cirurgias
  • Dores musculares
  • Dores agudas
  • Dores crônicas

Marque sua avaliação!

O Espaço Integra fica na rua Martim Soares, 80, próximo ao metrô Tatuapé. Contatos pelos telefones (11) 2941-7678 ou (11) 97998-3663. Faça uma avaliação com o doutor Guilherme Tolosa gratuitamente. Ele indicará qual o melhor tratamento para você!

 

Leia também!
Dor crônica: é possível tratar?

Acompanhe minhas redes sociais!
Instagram!

Facebook

Posted by in Todos
Dor crônica: é possível tratar?

Dor crônica: é possível tratar?

Dor crônica é um problema que atrapalha totalmente a vida de quem sofre, mas com fisioterapia integrativa, é possível tratá-la!

A dor é caracterizada crônica quando sua frequência dura mais de três meses, é uma resposta do cérebro, que fica mais sensível aos estímulos da dor ao interpretar que o problema não está sendo resolvido. Com isso, os sinais são captados de forma mais intensa e a dor fica cada vez mais “enraizada” e se torna de difícil resolução.

 

Quem mais sofre com a dor crônica?

Geralmente são as mulheres que mais sofrem com as dores crônicas, porém, os homens não estão a salvos desse problema.

No caso das mulheres, o uso constante do salto alto, o estresse pelo acúmulo das tarefas, a menopausa e a falta dos hormônios protetores dos ossos, e a gravidez, quando a coluna sofre alterações no eixo, são alguns dos fatores que causam a dor crônica.

 

As dores crônicas

As principais reclamações de dor crônica estão relacionadas à dor de cabeça, dor na coluna e dores nas articulações, porém, elas estão ligadas à depressão e à transtornos de ansiedade, sendo ainda mais nocivas, por isso o tratamento deve ser feito visando a cura do problema e não apenas o fim passageiro da dor. “É possível acabar com o sofrimento de quem tem dor todo dia, por meses”, afirma Guilherme Tolosa, fisioterapeuta

 

O tratamento da dor crônica

É importante tratar a dor crônica para melhorar a qualidade de vida, vencer o desânimo, a depressão e a irritabilidade, e voltar a fazer as atividades rotineiras, como sair e trabalhar.

O Pilates, por ser um exercício de baixo impacto que trabalha vários grupos musculares, ajuda a controlar a dor, fortalece os músculos que sustentam e dão estabilidade para a coluna, melhora a flexibilidade, a amplitude de movimentos e a mobilidade, devolvendo a independência ao paciente. “O Pilates também trabalha a respiração, melhora a circulação e auxilia no relaxamento muscular”, explica Guilherme.

 

A Microfisioterapia

Trata a fonte que que gera a dor crônica, com base nos estudos que afirmam que corpo e mente estão unidos, com isso, traumas podem gerar “cicatrizes” que são os focos de sintomas das dores. O fisioterapeuta encontra essas cicatrizes nos locais afetados pelos sintomas e com micropalpações estimula o corpo se autocurar.

 

A Redução Postural Global (RPG)

É indicada para todos os pacientes, independentemente da idade. Essa técnica previne patologias decorrentes da má postura, e ajudar no tratamento de diferentes tipos de dores. O método identifica e alonga os músculos considerados responsáveis pela alteração postural, tratando de forma global e definitiva.

 

O Shiatsu

É um tratamento milenar que aumenta o equilíbrio e diminui as dores em pacientes com fibromialgia, uma dor crônica e generalizada. Além das dores, o Shiatsu melhora a qualidade do sono, diminui o estresse, a ansiedade e a depressão, já nas primeiras sessões.

 

Leia também!

RPG e seus benefícios!

Posted by in Todos
Rinite e sinusite? Trate com Shiatsu

Rinite e sinusite? Trate com Shiatsu

Rinite e Sinusite são problemas respiratórios que aumentam durante os meses de outono e inverno por causa do clima mais frio e seco. Apesar de serem doenças que não têm cura, podem ser tratadas com Shiatsu, uma técnica da Medicina Tradicional Chinesa criada há mais de cinco mil anos que utiliza a pressão dos dedos para liberar o fluxo de energia ao longo do corpo humano.

“Com o Shiatsu, os pontos vitais do corpo são pressionados para reequilibrar as energias internas e promover uma cura natural e progressiva”, explica Guilherme Tolosa, fisioterapeuta do Espaço Integra, especializado em Shiatsu.

A técnica do Shiatsu

O Shiatsu trabalha os meridianos, que são os canais de energia do corpo que podem estar bloqueados, com déficit ou com excesso no organismo. Ao normalizar essa energia, o corpo refaz sua capacidade de se defender das doenças, garantindo o seu funcionamento pleno. “São cerca de 365 pontos de pressão. Um meridiano com excesso de energia pode apresentar tensão e dor no local”, diz.

Shiatsu para Rinite e Sinusite

O terapeuta utiliza os dedos, os polegares, as mãos e as palmas das mãos, os cotovelos e os joelhos para pressionar, alongar e massagear o corpo nos pontos que precisam de tratamento.
A rinite e a sinusite são consideradas doenças crônicas e suas crises podem ser evitadas com alguns cuidados, como não frequentar ambientes úmidos, com mofo e poeira, não se expor a produtos químicos irritantes, não fumar.

Para o seu tratamento, o fisioterapeuta alivia a pressão no local, auxiliando na redução de secreção e descongestionamento das vias aéreas. Com isso, a dor diminui.

Os benefícios

A técnica do Shiatsu permite uma maior flexibilidade da pele e dos músculos, melhora os sistemas circulatório, digestivo, ósseo, endócrino e nervoso, criando um equilíbrio físico, mental e espiritual. Com o Shiatsu, afirma Guilherme, a pessoa aprende a conhecer melhor o próprio corpo, entendendo os alertando diante de um problema. “Além disso, o Shiatsu ajuda a ter um estilo de vida harmonioso e saudável.”

O poder do Shiatsu

Além do tratamento para Rinite e Sinusite, o Shiatsu ajuda no cuidado com:

  • Dores de cabeça e enxaquecas;
  • Dores nas costas, coluna, pescoço e ombros;
  • Doenças renais;
  • Estresse e ansiedade;
  • Cansaço;
  • Fraqueza;
  • Insônias;
  • Distúrbios intestinais;
  • Cólicas menstruais;
  • Asma;
  • Bronquite;
  • Tensão muscular;
  • Artrite;
  • Lesões esportivas;

Contraindicações

O Shiatsu não é recomendado nos seguintes casos:

  • Mulheres até o terceiro mês de gestação;
  • Pessoas com osteoporose;
  • Pacientes com câncer;
  • Pessoas com processos inflamatórios agudos internos ou externos;
  • Pacientes em período pós-cirúrgico;
  • Também não é indicado que o Shiatsu seja aplicado sobre fraturas, edemas ou varizes.

Leia também!
Os benefícios da RPG

Posted by in Todos